Dívidas bancárias – o que você precisa saber para negociar?

Muitas famílias sem planejamento financeiro entram em desespero ao lidar com dívidas bancárias com juros exorbitantes.

O desespero e a ansiedade induzem nos consumidores uma renegociação de dívidas sem fim.

Novos contratos com o banco implica em juros cada vez maiores.

Em algumas situações os endividados assinaram tantos contratos encadeados com os bancos que nem sabem qual está valendo!

E é isso o que os bancos querem!

Que você renegocie dívidas com juros cada vez maiores, confessando sempre dever um valor maior.

Coagindo o devedor a assinar sempre novos contratos os bancos dificultam questionar em Juízo os abusos cometidos nos contratos anteriores.

Alguns devedores se iludem acreditando que podem assinar termos de acordo com o Banco e depois entrar na Justiça para reaver o prejuízo.

Há elevada probabilidade de que esta estratégia não dará certo.

Por esse motivo, se o devedor:

  • não tem recursos para quitar e se livrar das dívidas de uma só vez com um bom desconto;
  • não consegue negociar para reduzir o valor e os juros da dívida

A melhor e única saída é postergar o pagamento, assumindo a inadimplência.

É claro que o banco poderá gravar o nome do consumidor nos cadastros de restrição ao crédito (SPC e SERASA por exemplo).

Também poderá iniciar o procedimento de cobrança judicial.

Mesmo assim, em alguns casos a estratégia é necessária para não ter sua renda comprometida.

Afinal, a sobrevivência sua e da família é prioridade jurídica.

Não se trata de calote!

É necessário tomar um fôlego para negociar corretamente!

 

Gostou deste artigo?

Share on facebook
Compartilhe no Facebook
Share on twitter
Compartilhe no Twitter
Share on linkedin
Compartilhe no Linkdin
Share on email
Compartilhe no Email

Deixe seu comentário

Pergunte-nos qualquer coisa, a qualquer momento.

Nos envie sua mensagem que vamos responderemos o mais rápido possível.

  • Cajamar: Rua Waldemar Meira, 804 – Portal dos Ipês II
  • lima@limaadvogados.adv.br
  • (11) 4448-5129.
  • 8h às 17h | Segunta a Sexta

Copyright 2020 Copyright © Lima. (Lei 9610 de 19/02/1998)